Castanha

08:21 Drª Ana Paula Araújo 0 Comments





Castanha-do-brasil ajuda na diminuição do estresse oxidativo e inflamação em pacientes em hemodiálise
 
Estudo conduzido na Universidade Federal do Rio de Janeiro avaliou o efeito da suplementação com castanha-do-brasil sobre os níveis de marcadores de estresse oxidativo e inflamação em pacientes em hemodiálise. O resumo esta publicado na revista Nutrire, da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição. Segundo estudo, estresse oxidativo e inflamação são condições frequentes em pacientes em hemodiálise. “Este quadro é resultado da grande produção de espécies reativas de oxigênio e diminuição dos níveis de diversos antioxidantes, dentre eles, o selênio (Se) que é componente da glutationa peroxidase”, diz o texto. Os pesquisadores avaliaram a suplementação com castanha-do-brasil, pois, dizem, este alimento é rico em selênio. Foram estudados 40 pacientes. Todos receberam uma castanha-do-brasil (média de 5g e 290,5 Se) por dia durante 3 meses. Após 3 meses de suplementação os níveis plasmáticos das citocinas TNF-a e IL-6 e do 8-isoprostano e 8-hidroxi-2-deoxiguanosina diminuíram. A atividade da glutationa peroxidase (enzima antioxidante do sistema de defesa) e os níveis de selênio plasmático aumentaram significativamente. Após 12 meses de acompanhamento, explicam, os valores de 8-isoprostano, 8-OHdG e citocinas aumentaram significativamente enquanto a atividade da glutationa peroxidase e os níveis de selênio diminuíram significativamente. “Estes resultados sugerem que o consumo de apenas 1 castanha-do-brasil por dia (5g) durante 3 meses é eficiente em reduzir os marcadores de inflamação e aumentar o mecanismo de defesa antioxidante em pacientes em hemodiálise. Além disso, após 12 meses de follow-up os marcadores de estresse oxidativo e inflamação aumentaram novamente. Nossos resultados indicam que a castanha-do-brasil, como fonte de selênio, tem um papel importante como agente anti-inflamatório e anti-oxidante nos pacientes em hemodiálise”, explica o estudo intituado “Efeitos da suplementação com castanha-do-brasil (bertholletia excelsa h.b.k.) sobre o estresse oxidativo e inflamação em pacientes sob tratamento hemodialítico”. Fonte: Agência Notisa (science journalism – jornalismo científico)

You Might Also Like

0 comentários :